Follow by Email

terça-feira, 12 de julho de 2011

Trote

Era fim de 1996 e eu estudava para as provas da segunda fase da “fuvest”. Este vestibular premia os aprovados com a melhor universidade do Brasil a USP.






Um certo dia, aparecem Rafael e Fernando Henrique aqui em casa e me chamam p jogar “war”. Este é um jogo de tabuleiro muito popular na nossa época. Uma época ainda sem computador e internet. Veja link sobre o jogo:





Todavia Rafael estava com tênis próprio p jogar futsal, na hora não me toquei sobre esse fato. Mal sabia que o war ( a guerra) que me esperava seria outra.


O carro parou numa determinada rua e de repente vários garotos, boa parte que eu nem conhecia, começaram a me dar trote. Passaram a me jogar farinha na cabeça, tentaram me amarrar com barbante e jogavam ovos. Esses doíam muito ao se estilhaçar na minha cabeça.



Motivo de tudo??Eu havia passado em Medicina na Federal de Uberaba. Mas eu nem me sentia feliz, queria a USP. Só ela realmente me deixaria feliz. Então vocês sabem o que fiz em meio a essa guerra sobre mim???


Eu chorei, acho que quase nunca chorei tanto assim. Tentei fugir de todas as formas, consegui entrar numa vídeo locadora que era em frente. Lembro até seu nome era “claquete”. Lá eu estava seguro, protegido do trote. Afinal ali os rapazes não iam jogar ovos ou farinha.


Pois bem, não sei muito bem como foi, mas sei que acabei saindo de la e fui até a casa do Alfredo, já foi um grande amigo meu. Nesse dia mais do que nunca ele me ajudou. Me levou p sua casa onde tomei banho. Depois meu tio foi lá me buscar. Acho que os meninos ficaram com pena de me ver chorando e deixaram eu ir até lá. Não continuaram com o trote


Odiei cada segundo dessa experiencia!!!Pois vejamos: em vez de você ser recompensado por ter passado você é humilhado, zoado e maltratado???Não esperava por isso, não estava preparado p isso.


Contudo, esse trote não foi de todo mal, pois me preparou p o trote la da faculdade. nesse fui com gosto, porque era na USP e era dado por veteranos da faculdade. Foi um trote bem tranquilo e tiramos muitas fotos. Nesse ultimo meu pai estava junto. Quando ameaçaram me colocar numa situação mais desconfortável meu pai não deixou. Meu pai sempre foi tao bom comigo!! Sempre!!! Sempre!!!




Bem essa foi a minha historia e a de vocês como foi??? Ou se ainda não foi, como será???



12/07/11

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Perdendo um grande amigo

Eu era um rapazote entre 7 e 10 anos quando conheci Henrique. Ele morava a 3 quarteirões de minha casa, mas dificilmente minha mãe deixava ir tao longe. Já tinha diversos amigos que moravam mais perto.


Gostei de Henrique desde cara, era brincalhão, companheiro, agradável, não brigava ou xingava. O oposto dos meninos que moravam mais por perto.


Por varias vezes fui a casa dele jogar futebol, como era bom jogar futebol. Jogávamos na rua msm. Nessa época eu e ele também jogávamos no São Joaquim Futebol Clube. Ele de 10, meia esquerda. Eu de 6, lateral esquerdo. O engraçado é que eu não havia escolhido essa posição. Foi assim: no primeiro dia que fui treinar só havia faltado 1 garoto. A vaga era na lateral esquerda. Me sai bem nessa posição e fui mantido ai. Detalhe eu sou destro.


Pois bem uma vez Henrique me pergunto se eu batia ou apanhava dos moleques que moravam mais perto da minha casa. Pensei comigo: não posso dizer que apanho, porque não quero que ele pense que sou um fracote. Então disse que batia em todos. Menti p meu melhor amigo, mas quem não mentiria??


O grande problema é que ele ficou sabendo, por outro menino, que eu apanhava de todos. Sim é isso msm apanhava de quase todos e hoje não tenho vergonha de dizer. Isso abalou um pouco nossa amizade porque agora ele não acreditava tanto nas coisas que eu dizia.


Para piorar as coisas, um certo dia estávamos jogando bola, 5 ou 6 meninos. Nesse dia eu estava no ataque. Estava fazendo vários gols. Então eu, meio em tom de brincadeira, meio sendo sincero, disse que eu era muito bom. Disse que eu deveria jogar como meia. Bom depois dessse dia Henrique começou a falar que eu era metido.


Com isso nossa amizade foi se rareando, rareando até acabar por completo. Eu havia perdido meu melhor amigo na época. E havia perdido sem nenhuma intenção de perdê-lo. Mal sabia eu que ele seria o primeiro, de uma serie de amigos, que eu viria a perder pela vida. Penso até hoje que ele foi severo demais e não foi capaz de me compreender. Pois vejamos, quando eu disse o que realmente pensava de mim, quando eu disse que era bom, fui acusado de ser metido,a arrogante. Quando omiti uma fraqueza passei a ser mentiroso e não tive mais credibilidade. Isso tudo me deixou confuso. O que fazer então para manter um amigo??Não sabia. Não sei se sei até hoje.


Até hoje perco grande parte dos amigos que a vida me trás. Nunca tenho a intenção de perdê-los. Ter amigos, percebo hoje, é algo muito bom e valioso. Por isso quem de vocês souber, por favor me diga: Como conseguir ter um grande amigo???E o tendo como não perdê-lo???



11/07/11

domingo, 10 de julho de 2011

Dia feliz

Acordei as 13h, tinha posto o despertador programado para essa hora. Almocei frango grelhado com suco de uva, parei os refrigerantes p emagrecer, será que não tá na hora de todos nos ingerirmos menos calorias???bem depois que minha mãe teve infarto esse é o lema aqui em casa agora

Entrei na net, tentei conversa com algumas pessoas e foi meio ruim, nada muito alentador, nenhum papo agradável, resolvi que vou fazer uma faxina no Facebook e deixar pessoas que realmente me interessem, os outros vou deletar.


Vi o jogo do Brasil, mas a galera aqui de casa parece que nem liga, nem torce, bem diferente da final do mundial de 2002 contra a Alemanha lá em rib preto com amigos, como comemoramos.......como foi bom a época de facu.


Entrei de novo na net e o msm marasmo, volto p sala tomo uma stella artois, é uma cerveja belga muito boa e tradicional. Se curtem cerveja vale a pena experimentar.






Vem a janta e como 3 bistecas com batata frita, arroz e ovo. Assisto com meu pai e irmão mais uma parte de “Tron – O Legado”. A historia é surreal, mas os efeitos especiais são demais, vale a pena ver pelos efeitos especiais.









Paramos porque meu pai foi dormi, ele dorme bem cedo. Venho p meu quarto e dai assisto um documentário no “History Channel”



É sobre Alexandre o Grande.


Fiquei pasmo de ver como era inteligente o Alexandre.Descobri que ele não perdeu sequer uma batalha. Nenhumazinha, nada.....não é extraordinário???E muitas vezes ele era superado em numero de soldados pelo inimigo no campo de batalha.



Por fim venho p internet e quando já me preparava p dormir conheci uma princesinha. Nada mais falarei sobre ela. Saibam apenas que conversar com ela me valeu não só o dia, mas a semana toda. Espero não fazer nada errado dessa vez. Sempre que conheço alguém bacana fico muito ansioso, ,com medo, dai não sei o que faco. Não sei se faco piada, se vou com papo serio, não sei que tipo de assunto abordar......Isso tudo tem em complicado por muitas vezes. Com ela aparentemente deu tudo certo. Assim espero.


Estou contente por estar vivo, ansioso por falar com ela de novo. São 2:39 da madruga, ouço a radio uol a musica:



Hora de dormir, amanha tem churrasco e quem sabe mais um dia feliz, porque não???



10/07/11